Robbie Jacks


Você sabia que aquela agitação toda de Las Vegas que vemos nos filmes, os cassinos, o entretenimento, as luzes que nunca apagam da cidade que nunca dorme NÃO fica no centro da cidade?

Pois é, eu também não sabia! Acontece que o centro de Vegas, chamado de Downtown Las Vegas, ou DTLV, para os mais chegados, costumava ser o local mais badalado da cidade, até um empresário construir o mega hotel Mirage que, com seu cassino, passou a atrair os turistas para a Strip (que é hoje a rua imensa onde todo o agito se concentra).

Quando você tira uma foto de parar o trânsito. Literalmente.

Mas se engana quem pensa que o Downtown está morto! Apesar de ficar um pouco longe da Strip (e provavelmente do seu hotel), o centro ainda é um ótimo lugar para se divertir. E uma das suas atrações mais famosas é a Fremont Street.



A rua é a segunda mais famosa de Vegas (depois da Strip, claro), e é o endereço de vários cassinos, lojas de souvenir (aliás, é um ótimo lugar para se comprar lembrancinhas!) e hotéis. Ela foi a primeira rua pavimentada de Las Vegas, a primeira a receber sinais de trânsito e onde foi construído o primeiro hotel da cidade, o Golden Nugget (que ainda está lá!).



Hoje, além de ter sido o berço da cidade, a Fremont St. é famosíssima por abrigar o Fremont Street Experience (FSE), um shopping de rua que é um dos cartões-postais de Vegas. São quase 5 quarteirões de entretenimento, se liga nas dicas para aproveitar ao máximo a visita.


Show de luzes e imagens

Um dos maiores baratos da Fremont é o teto da rua, um telão de LED de 460 metros que cobre uns 4 quarteirões a 27 metros do chão. O telão combina imagens incríveis com músicas famosas no que eles chamam de Viva Vision, um espetáculo que acontece de hora em hora e dura 6 minutos. Fiz um videozinho do telão para vocês terem a dimensão da magnitude da Fremont Street:



Muita música e diversão

Em Las Vegas, a música não pára. Seja na Strip ou na Fremont, a música faz parte da experiência da cidade, seja em caixas de som estrategicamente posicionadas, seja em shows planejados e improvisados. E acredite, na Fremont não faltam nenhum deles! Três palcos espalhados ao longo da rua recebem artistas de todos os gêneros, enquanto a calçada é palco dos artistas menos afortunados, mas não menos talentosos. E é tudo de graça! Aproveite e dance muito, afinal de contas, você está em Vegas, baby!


Hotéis-cassinos históricos

Embora não seja tão legais para se hospedar, pois ficam um pouco longe da Strip e suas acomodações são bem antigas, os hotéis e cassinos da Fremont valem a visita por seu valor histórico. Além do Golden Nugget, que já mencionei, outros hotéis que são famosos por terem aparecido nas telonas são o Golden Gate, Four Queens, Fremont e o cassino Pioneer Club. Aliás, eu tenho que fazer um post só sobre os hotéis da Strip, que são TUDO DE MARAVILHOSO! Calma que eu chego lá!




Tirolesa 

Para quem tem espírito de aventura e gosta de altura, o SlotZilla é a atração certa. Essa tirolesa, que passa por toda a Fremont Street, tem dois níveis: o de 23 metros e o de 34 metros acima do chão. Vai encarar?


Como chegar?

Duas linhas de ônibus passam na Fremont Street: The Deuce, que é um ônibus que sobe e desce a Strip (ótimo para ir de hotel em hotel) e o SDX, mais apropriado para ir ao Downtown, pois tem menos paradas e custa mais ou menos o mesmo preço do outro.

É importante frisar que nenhum dos dois ônibus vai te deixar na Fremont Street. Eles param um quarteirão antes, na Carson Avenue, quase em frente ao hotel Golden Nugget. É bom que você já desce tirando foto e fazendo a turista! Para se localizar melhor, veja a rota dos ônibus nesse site aqui.

Ah, mais uma coisa: nem todo lugar de Vegas é seguro, especialmente na velha Vegas, onde a maioria dos lugares é deserto. Tente sempre andar em grupo e fique esperto para não cair em roubadas, viu? Minha amiga e eu resolvemos nos aventurar por lá durante o dia e foi a coisa mais assustadora que nós vivemos, hahahaha! Não havia uma viva alma e, quando passava alguém, ou era mendigo ou era cracudo. Teve uma hora que passamos por um motel e nos sentimos como se estivéssemos num episódio de CSI, só que as vítimas éramos nós. NUNCA MAIS! hahahahaha
0 comentários | | edit post
Reações: 
Robbie Jacks

Vamos continuar a saga do bruxinho pelos estúdios da Warner Bros, em Los Angeles. A parte 1, que você confere aqui, é toda dedicada à exposição de memorabilia dos filmes "Harry Potter" e "Animais Fantásticos", Tem muitos figurinos, livros usados nos filmes, réplicas do Aragog e do Dobby e até o quarto de Newt Scamander, com sua (in)confundível maleta de bichos. Pois bem.

O que eu não contei pra vocês (mas vou contar agora, TANTANTAAAAAMM!*música de revelação*) é que no final do tour (que tem muito mais coisas além de Harry Potter, mas isso fica pra ooooutro post) a gente entra num salão escuro, e tem mais Harry Potter esperando pela gente. É isso mesmo: quando você pensa que acabou, a Warner te surpreende e te coloca dentro do filme!

Este é o Stage 48: um galão montado especialmente para filmar cenas no cenário verde, que depois é digitalmente substituído pelo filme escolhido. Quando estive lá, havia dois estúdios para Harry Potter e dois para Gotham.

Stage 48, onde a mágica acontece

Assim que você escolhe seu estúdio, o "diretor de cena" te empresta o figurino e dá as instruções. Eles falam espanhol também, caso você não manje o inglês. É importante ouvi-lo e seguir as instruções, pois é a sua atuação, mais do que o filme em si, que deixa tudo bacanudo.

Uma coisa bem legal também é que você pode fazer fotos e filmar o quanto quiser durante a cena, já que o filme só vai ser feito de fato na pós-produção. Se pode, moço, eu nem perco tempo! Olha como ficou o making of:



Para adquirir o vídeo e as fotos, é claro que eles não iam entregar o ouro assim de graça. O preço é salgadinho, mas a gente já tá lá, né, então segue o fluxo. 


E o resultado, Robbie?

Eles te entregam um CD com as fotos que você escolheu e um vídeo de 3 minutos, que mostra um pouco dos bastidores das cenas de voo de Harry Potter, entrevista com os atores e, no final, a sua "participação" no filme. Bom, o vídeo em si é meio Chapolin Colorado no espaço mas, se você também é fã do Bolaños como eu, ou tem muito senso de humor, vai achar que valeu a pena. 

Aperte o play e divirta-se!


Ah! Nessa mesma sala, também é possível brincar com um Dobby animado, que imita seus movimentos. Tentei juntar duas paixões minhas, Backstreet Boys e Harry Potter e ficou Ó, uma bosta, hahahaha!




Gostou? Continue acompanhando o Fantástico Mundo de Robbie porque ainda tem muuuuuito mais filmes, séries e curiosidades para serem exploradas nesse tour da Warner, e eu volto para contar tudo!! Até lá!!







0 comentários | | edit post
Reações: 
Robbie Jacks




Vamos de mais Harry Potter?

Continuando minha saga atrás do bruxinho mais amado do mundo, se engana quem pensa que o mundo do Harry Potter nos EUA se resume aos parques da Universal, (veja sobre essa aventura neste post aqui). Os estúdios da Warner, em Los Angeles, também são recheados de referências ao bruxinho, e as atrações de lá são de deixar qualquer fã boquiaberto.

A Warner Bros Studios fica na cidadezinha de Burbank, a 30 minutos do centro de Los Angeles. Para quem é fã de séries, o tour da Universal é indispensável. É lá que são gravados shows como The Big Bang Theory, The Ellen Show, 2 Broke Girls, Fuller House, Pretty Little Liars e Lethal Weapon. Além disso, o tour inclui visitas a antigos sets de séries e filmes como Friends, La La Land e Gilmore Girls e passa também por salas cheias de batmobiles e elementos cenográficos de clássicos do cinema. Mas isso tudo é assunto para um outro post.

A Warner oferece dois tipos de tour: a Studio e a Deluxe, em inglês, francês ou espanhol. Além da diferença de preço (a deluxe custa quase 4 vezes mais que a regular!), a deluxe tem duração de 5 horas, oferece café da manhã, um almoço no mesmo espaço onde circulam atores e a produção e visita a alguns lotes que não estão incluídos na tour regular, como a sala de efeitos sonoros. Se você não tiver 300 dólares dando sopa para gastar nesse passeio, não se preocupe: eu também não tinha e me diverti horrores fazendo o passeio de pobre que, acredite, dura 2 horas e 15 minutos mais ou menos e é muito, mas muito maneiro.

Um dos pontos altos do passeio, que esperei com fervor, é a visita à exibição do Harry Potter e do Fantastic Beasts. Ela fica no segundo andar de um galpão todo dedicado a memorabilia de séries (já falei que vou contar em outro post o que tem no primeiro andar, calma!). O tempo para ver toda a exposição é curtíssimo, então corremos para o segundo andar para não perder tempo. Quem se importa com uma estátua do Superman quando o Aragog original te espera no andar de cima?

Se fosse uma barata, eu já tinha morrido
Daí pra frente, gente, é só alegria. As salas estão recheadas de adereços autênticos usados nos filmes, como os livros didáticos de Hogwarts e até o Mapa do Maroto.





Quantas horcruxes tem nesta foto? E de quem é esse livro?

  

Você colocou seu nome no cálice, Harry?
Dobby, não me olha assim! Eu te libertei lá no Dreamland, tá?

A exibição conta também com uma cerimônia do Chapéu Seletor, que é emocionante. Eu sentei na cadeira meio desconfiada mas, quando o chapéu foi colocado na minha cabeça e a gravação gritou GRYFFINDOOOOR, quase escorreu uma lagriminha. Ah, minha amiga foi sorteada para a Hufflepuff, a casa de coração dela, então, gente, é um negócio de fé mesmo, hahaha.





Outra parte muito legal da exibição são as roupas dos personagens. Você consegue saber de qual personagem é cada figurino? VALENDO!

Esse é fácil: Valdemarta!













 Ao final da exposição do Harry, chega a parte de Fantastic Beasts, não menos maneira (afinal de contas, o Eddie Redmayne é um Newt Scamander maravilhoso!)




Figurinos da Tina e da Queenie

O quarto do Newtinho <3 td="">


No final da tour, lááá no finalzinho mesmo, eles te largam numa gift shop MARA com vários produtinhos das produções da Warner, inclusive, é claro, do Harry.



Apaixonada pelo Fangs

Gostou? Então curta a página do Fantástico Mundo de Robbie que, na parte 2 deste especial, eu te conto como fiz essa foto MARA aqui embaixo!




Robbie Jacks


A dica de hoje é sobre um dos melhores lugares que visitei durante minha estadia nos EUA. Na verdade, é o lugar que me fez colocar Los Angeles no roteiro da viagem: The Wizarding World of Harry Potter.

O parque do Harry Potter fica dentro da Universal Studios, mas ele é tão tudo de bom que parece um mundo à parte. Parece, não, gente, É. Tanto que até seus horários são diferenciados. Por sua popularidade , ele abre uma hora antes do que o resto do complexo, que é dividido em Upper Lot e Lower Lot, cada qual com diversas atrações que serão tema de outros posts.

O parque fica bem na entrada da Universal, no Upper Lot. Embora pareça um mundo à primeira vista, a área dedicada ao bruxinho é relativamente pequena, metade do tamanho do Wizarding World de Orlando, com apenas os cenários de Hogwarts e Hogsmeade, enquanto a filial da Flórida tem isso tudo e muito mais. Os dois possuem uma réplica do Hogwarts Express mas, enquanto o de Orlando realmente funciona, e leva os turistas de um ponto ao outro do parque, o de Hollywood só faz fumaça. Mas não se preocupe; tem sempre um condutor maneiro para registrar uma foto sua com ele.

Passa em Inhaúma?


Se engana quem acha que, por ser pequeno, o parque é menos majestoso. Quem passa pelo arco de boas-vindas se sente verdadeiramente dentro da história, pois o nível de detalhes é impressionante. As ruas de pedras e os telhados tortos, cobertos de neve e as vitrines com objetos que se movem sorrateiramente nos fazem sentir como Harry no primeiro livro, maravilhado ao fazer sua primeira incursão pelo Beco Diagonal.

Welcome 


A cabana do Hagrid

O comércio


Honeydukes, o carrinho de Butterbeer e o restaurante Hog's Head

O parque traz um misto de lojas falsas, como a Madam Puddifoot's Tea Shop Honeydukes, e reais, como a Honeydukes com seus chocolates em forma de sapo e seus feijões de todos os sabores e a Zonko's Joke Shop, que também vende doces e diversos brinquedos antigos (eu comprei um conjunto chinês de palitos da sorte, uma graça).
Você viu esse bruxo?

Bertie Bott's Every Flavor Beans

Riqueza de detalhes <3 td="">










Na Ollivander's Wand Shop, os displays mostram todas as varinhas dos bruxos mais famosos dos livros. Já na Wiseacre's Wizarding Equipment e no Filch's Emporium of Confiscated Goods é possível comprar uma infinidade de produtos licenciados, de chaveiro a tapete. No The Owl's Post, do lado do Owlery, você pode mandar cartas de verdade, que vão com a insígnia de Hogwarts, um charme, e na Dervish and Banges você pode ver o The Monster Book of Monsters lutando pra sair da gaiola.



The Owl Post
Não lembro o que era, mas tinha alguma coisa muito maravilhosa
acontecendo no teto

Madam Puddifoot's Tea Shop


A comida

Dentro do Wizarding World há dois restaurantes: o Three Broomsticks e o Hog's Head. A comida é tipicamente britânica: tortas de carne, coxas de peru, ovos e salsicha no café da manhã, costelas ao molho barbecue. Os pratos não são baratinhos, mas as porções são generosas. O Hog's Head, além de comida, serve também bebidas alcóolicas, mas só para os bruxos maiores de 21 anos.

Menu do Three Broomsticks

Three Broomsticks

A cerveja amanteigada

Dez entre dez fãs de Harry Potter têm essa curiosidade: que gosto tem, afinal, a cerveja amanteigada que tanto aparece nas histórias? Eu já falei sobre ela um pouquinho nesse post aqui, e fiz um vídeo para mostrar a minha reação ao experimentar a bebida. Spoiler: é MARA!


Nos meses mais frios, eles fazem uma versão quente da Butterbeer, que também provamos. Tem gosto parecido com o café de caramelo da Starbucks. Bom, mas nada fora do normal.

Hot Butterbeer


Aliás, como somos loucas por Harry Potter, compramos essa caneca aqui, e fizemos refil dela o dia inteiro. Se a Butterbeer fosse alcoólica, estaríamos bêbadas até agora, de tanto que tomamos. PS: o refil não é mais barato que a bebida no copo de plástico. Injusto? Demais, mas é a vida :(



Além dela, outra bebida que você não pode deixar de provar é o Pumpkin Juice. Ele é vendido tanto em copos quanto em garrafa mas, segundo me disse o atendente do Three Broomsticks, a versão em garrafa é muito mais gostosa. Eu não provei as duas, mas comprei a de garrafa e não me arrependo, até porque a garrafa é a coisa mais fofa do mundo, olha:


As atrações

Como eu disse, o parque é pequeno e, por isso, ele possui apenas 3 atrações. O Flight of the Hyppogriff é uma montanha-russa a céu aberto, e é bem lightzinha. 




Já o Harry Potter and the Forbidden Journey é uma montanha-russa 4D que te coloca numa viagem em alta velocidade para fugir de monstros já conhecidos e temidos como o dragão Horntail, os dementadores e Aragog com seus filhos e filhas. 

O grifo que guarda a sala de Dumbledore é uma das atrações do castelo 

As figuras se movem e conversam com os convidados

O castelo à noite


A atração fica dentro do castelo de Hogwarts, e a fila é um espetáculo à parte. Ela serpenteia pelos diferentes cômodos do castelo, passa pela sala de poções, onde Harry, Ron e Hermione entram e saem usando a capa da invisibilidade, pelo escritório do Dumbledore, onde pelos quadros que se movem, pela sala comunal da Grifinória e até pelo retrato da Fat Lady, que te pede impacientemente para não empacar na fila, e pela estufa de Herbologia, onde mandrágoras aguardam o fim da adolescência para serem colhidas e transformadas em antídotos.

Substituindo Professor Sprout

O Chapéu Seletor faz um discurso iluminado enquanto a fila não anda

Além dessas duas, tem a famosa cerimônia de escolha de varinha que acontece no Ollivander's. É uma das atrações que forma fila logo, por isso, é bom entrar cedo. O espetáculo em si é legal mas, se você não for a pessoa escolhida para fazer o ritual da seleção, não tem tanta graça.


Eu escolhi a varinha, mas a varinha não me escolheu :(

Os shows

Em frente ao Three Broomsticks tem um palquinho onde acontecem diferentes shows ao longo do dia. São shows curtinhos, duram no máximo 15 minutos, e acontecem várias vezes até o parque fechar, então não se preocupe se chegar no meio de uma apresentação. O primeiro show é do coral de Hogwarts que canta, entre outras, a clássica "Double Trouble" e o hit do Yule Ball, "Do the Hippogriff".

Sim, o sapo comeu meu dedo





O outro show é a apresentação dos alunos da Durmstrang e da Beauxbatons para o torneio Tribruxo. É um espetáculo de dança e artes marciais, muito gostosinho de assistir.






É isso, gente! Fiquem ligados que ainda tem muito mais sobre Harry Potter, Universal Studios e Los Angeles pra contar! Até o próximo post!!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...