Robbie Jacks


Para quem não sabe, a ilustríssima Nath Duprat se casou. Para quem sabe menos ainda, a Nath é a editora do Tudo de Blog, ou seja, minha "chefa". E como quem casa quer casa e lua-de-mel dos deuses, a Nath encarregou 5 meninas do TDB de selecionar, editar e revisar os textos que seriam publicados no site da Capricho. Ontem, para minha felicidade, foi a minha vez!
A pauta que ela escolheu para mim foi, para início de conversa, divertidíssima. O tema era: "qual personagem de TV você é?". As meninas do TDB deveriam escrever as pautas no prazo (como a gente já faz) mas, ao invés de mandar para ela, dessa vez mandariam para mim. Só aí eu já senti o peso da responsabilidade.

Alguns textos chegaram na minha caixa com semanas de antecedência. Isso foi muito legal, pois pude ir lendo com calma e já pude ficar de olho naqueles textos mais interessantes. Mas peraí, interessante pra quem?

Foi aí que refleti sobre mais um ponto desse meu "trabalho" como editora: quem são os leitores da Capricho? Quais séries eles/elas mais gostam/assistem/se identificam? Porque não dá pra colocar que eu supermeidentifico com a SuperVicki, né? Alguém aí lembra dela?

A seleção dos textos ficou ainda mais difícil dado à quantidade de blogueiras que escreveram a pauta! E quantos textos legais eu encontrei, quantos blogs ainda desconhecidos pude ler! Meu trabalho foi aumentado em 5000%, se contar que eu ainda tive que enxugar textos maravilhosos, mas um pouco grandes.


Só gostaria de deixar registrado que ser chefe por um dia não é mole, mas é uma delícia. Foi uma honra e um prazer participar um pouquinho do outro lado de uma pauta, e com certeza essa experiência me ensinou montes sobre meu próprio lado, o de escritora.



Obrigada, Nath, pela oportunidade! E felicidades nessa sua nova fase!!!!!!!!!
Robbie Jacks


Qual a maior loucura que você faria pelo seu ídolo? Juntaria a sua mesada durante 1 ano para pagar uma viagem e ver o show dele em outro país? E se seu ídolo estivesse no Brasil? Você mataria aula, perderia prova, arriscaria um castigo daqueles só para ir no hotel tentar ganhar um autógrafo, um beijo, ou um simples olhar dele? Eu não fiz nada disso. E me arrependo amargamente.


Porque se tem uma coisa que a vida é é finita. Um dia acaba. De preferência, quando você está ocupado, pensando em outra coisa. E ídolos, por mais que a gente queira, também são mortais como nós.

Meu arrependimento é por ter tido medo: medo do novo, medo do perigo, medo do risco. Ficar em casa, admirando-o pela TV, não era nem de longe a idéia mais animadora, mas era a menos perigosa. Pra quê me aventurar por outras terras, criar confusão na porta do hotel, se ele estava a um clique do meu controle remoto?

E agora ele morreu. Nunca mais vou ter a chance de conhecê-lo. Se arrependimento matasse, eu teria morrido junto. Nós dois, rumo ao desconhecido, ao novo. Acho que eu ainda teria medo, mas pelo menos eu estaria acompanhada, e do meu ídolo.



Robbie Jacks


Assim foi minha primeira vez. Não sei se o tempo foi certo-- mas sei que não foi o errado. Eu já havia tentado uma ou duas vezes, mas o medo sempre me barrava. Neste dia pensei: o que tem de mais nisso? É só sexo.

Pior que eu estava certa. Tirando a dor e o sangue, não foi nada diferente do que eu já conhecia. A química era incrível, ele foi um fofo na hora, mas parou por aí. Puramente físico, foi o que ele disse. E onde eu achei que havia sentimento mais profundo, percebi que era fogo de palha, que incendiava ao mais leve toque, e apagava quando nos separávamos.

Faltou amor, sobrou paixão. Marcou por ser a primeira, só isso. Hoje, sexo e amor é o que importa. E isso marca muito mais.

Marcadores: , , , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...