Robbie Jacks
Eu sempre escrevi muito, sempre quis ser colunista, estudar jornalismo pra dar pitaco na reportagem dos outros e mostrar minha opinião. Ser blogueira da Capricho me permitiu isso, e muito mais.

Pautas fúteis e úteis, sérias ou cômicas, verdadeiras ou fantasiosas, todas me ajudaram a crescer um pouco mais. E quando o meu texto, escrito no auge da inspiração, sai na revista, é o auge também da comemoração! Mostro pro pai, pros amigos, pra professora de literatura e ah, que vontade de mostrar para a carrasca que nunca me deu 10 em redação...

Estar no TDB é se sentir parte da revista, das polêmicas. É criar expectativas sobre os próximos temas, é continuar as discussões com as outras blogueiras, é trocar figurinhas, comentários, elogios (e às vezes alfinetadas). É se perguntar quando nossa "garagem" vai ficar pronta, o que aconteceu com o xampu e o podcast, e quantas de nós serão conhecidas no futuro...

Há 2 anos o TDB faz parte da minha vida, e há 2 anos escrevo a minha vida no TDB. O TDB me esconde e me revela; é nele que exponho minhas frustrações e desejos, por vezes disfarçados em simples estorinhas. Poder mostrar para quem está lendo um pouco do que eu sou e do que eu penso não tem preço, como diz o comercial, e é algo que, se eu pudesse, faria para sempre.
Marcadores: , , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Robbie Jacks


Acho que o senhor me odeia! Estou aqui com uma cartinha muito tempo atrás onde escrevi que tudo o que eu queria era a casa da Barbie... 20 anos depois e ainda estou esperando!!!

Faz vários anos também que te peço meu Toddynho, meu companheiro de aventuras,lembra??? Pois é! Você ATÉ QUE ENFIM atendeu ao meu pedido, mas tinha que colocá-lo TÃO LONGE DE MIM??? Que droga, Papai Noel, você tá parecendo o Chapolin!!!

Então esse ano eu te peço que traga ele pra junto de mim. Se eu for pra perto dele, melhor ainda ( porque o senhor sabe que aqui o bicho tá pegando!). E não vem com a desculpa de que eu fui má esse ano, porque o senhor sabe que "só as más escrevem em blogs" (hehehe). Faz parte do meu show (e do meu trabalho).

Anda, vê se veste um colete à prova de balas, pede proteção aos deuses e me leva para o outro lado do mundo, pra junto do meu Toddynho. Prometo que não te peço mais nada até o ano que vem! :)
Marcadores: , , , , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Robbie Jacks



Tá, ter um cachorro é uma delícia. Eles são fofos, carinhosos, pidões e completamente devotados aos donos. Mas a idolatria que vejo nos donos por aí não tá no gibi!

Tem quem trate o cachorro que nem gente. E gente que manda nessa gente! O cachorro faz suas necessidades onde quer, não obedece ninguém, pula em cima dos outros e o dono faz aquela cara de "aaaw, mas ele não é FOFO?"...

Tem gente que trata o cachorro que nem amante. Dorme junto, come junto, sai junto, usa a mesma roupa, beija o cachorro na boca e se bobear ainda toma banho junto do cachorro. Que nojo!

Cachorros são ótimos para aqueles dias em que a gente está meio down, para fazer companhia durante um filme de terror e pra receber aquela lambida gostosa na bochecha depois de um dia de ralação. E eles podem sim ser os melhores amigos do homem. Agora, se você acha que seu cachorro é seu ÚNICO amigo, o único que te entende, acho que está na hora de procurar ajuda.
Marcadores: , , , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Robbie Jacks

De onde diabos surgiu a idéia de que só as "meninas boazinhas" têm blogs? Quem é 100% alguma coisa nesse mundo pra ser rotulado assim, minha gente? Alguém fez pesquisa? Levantou dados? Ninguém me avisou.

A tendência é atribuir o rótulo de "má" àquelas meninas com vida social agitada, que estão sempre nas baladas rodeadas de "miguxas" dando olhares fatais e atraindo (e traindo) meninos. Mas, essas garotas não dormem? Não estudam? Não ficam de papo pro ar nem em dia de chuva? E as meninas "boas", também não se divertem? Não magoam as pessoas? Não têm 1001 coisas pra fazer?

Ter um blog tem a ver com querer ser lido (a), querer ser entendido (a), independente de se ser "boa" ou "má". Quem diz que faz blog pra si está mentindo descaradamente, ou então devia comprar um diário de papel. Depois de anos e anos escrevendo na rede, concluí que, na verdade, a sua popularidade real não faz a mínima diferença no mundo virtual. Para escrever um blog de sucesso, você precisa SIM ser má. Má o suficiente pra falar o que ninguém mais tem coragem. Má pra desabafar, se rebelar, criar uma polêmica, CAUSAR enfim. Apimentar suas frases com ironias inusitadas e deixar o seu recado com um toque de tô nem aí pro que vc pensa de mim. Ser virtualmente má é muito mais eficiente que dar uma de b*tch na vida real e escrever os detalhes no blog, vamos combinar! No mundo das blogueiras, tem que ser muito boa pra ser má. E vice-versa também!
Marcadores: , , , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...